Clique e acesse a edição digital

DIABETES GESTACIONAL: CAUSAS, SINTOMAS E TRATAMENTOS

Tempo de Leitura: 3 minutos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

O diabetes gestacional trata-se de uma alteração das taxas de açúcar no sangue que aparece ou é diagnosticada pela primeira vez durante a gravidez, e o acompanhamento medico com um especialista é de extrema importância não só durante toda a gestação, mas também após o nascimento do bebê. Normalmente aparece após o segundo trimestre de gestação e uma vez diagnosticada, persiste até o final. Isso acontece, pois a produção de insulina se torna insuficiente para que o corpo consiga processar a glicose que esta em excesso na circulação de forma adequada.
Apesar de ser considerada uma situação de alto risco, os cuidados médicos de um endocrinologista e a dedicação da gestante ao tratamento e seguimento das orientações, serão fundamentais para possibilitar que a gestação ocorra de forma tranquila e o bebe nasça em boas condições de saúde!
Podem acontecer duas situações: a mulher que já era diabética engravida, ou o aparecimento do diabetes gestacional em mulheres que antes não apresentavam a doença.
Mulheres obesas ou que ganharam muito peso durante a gestação e ainda aquelas com histórico familiar de diabetes, estão mais propensas a este problema.
É necessário reduzir as taxas de açúcar no sangue através de dieta e exercícios físicos (se não estiverem contra indicados). Porém em 20% dos casos, é necessário o controle glicêmico através do uso de insulina.
Geralmente o diabetes gestacional não conta com sintomas que alertam sobre o problema. E quando eles surgem, são leves e não apresentam risco de morte para a grávida. Mas vale redobrar a atenção quando perceber que a visão está turva, sentir fadiga, tiver infecções frequentes, incluindo as na bexiga, vagina e pele, aumentar a sede e a micção, apresentar náusea e vômitos e perceber perda de peso, apesar do aumento de apetite.
Para tratar o problema, é indicado manter o nível de açúcar no sangue (glicose) dentro dos limites normais durante a gravidez e garantir que o bebê em formação seja saudável. E por meio do Pré-Natal, o médico fará este acompanhamento.
A gestante também deve adotar uma dieta balanceada, ou seja, moderada em gordura e proteína, com níveis controlados de carboidrato que incluem frutas, hortaliças, pães, cereais, massas e arroz. Também é importante diminuir alimentos ricos em açúcar como refrigerantes, sucos de fruta e doces. A maioria das mulheres com diabetes gestacional não precisa tomar medicamentos ou insulina.
Fonte- Médica Pós-Graduada em Endocrinologia e Metabologia, Carolina Mantelli Borges, da Clínica de Especialidades Integrada

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Filhos de novas uniões

A família nuclear clássica como era conhecida, quer sejam, pai, mãe e filhos, está em plena transformação há algum tempo. Como fato comprovado, o número

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe to our email newsletter today to receive updates on the latest news, tutorials and special offers!