Clique e acesse a edição digital

Disciplina Positiva: como o não é didático para as crianças 

Tempo de Leitura: 3 minutos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Ending of family fight: mother feel guilty and embrace disobedient son after scolding for misbehavior. Caring mom cuddling upset ashamed with misconduct son. Loving parent comfort unhappy kid with hug

Limites são essenciais para o desenvolvimento da resiliência emocional 

Entre os desafios da vida de mãe e pai está o não: uma palavrinha pequena, mas com muito poder. E como é difícil dizer não e impor limites! Nesses momentos, pensamentos e sentimentos vêm à tona para confundir. Mas hoje vamos explicar como você pode superá-los e como a disciplina positiva contribui para o desenvolvimento da resiliência emocional. 

Quando o não é inserido na educação infantil, as crianças recebem uma preparação para os desafios da vida e aprendem a lidar com sentimentos como decepção, frustração e até mesmo o medo, além de fortalecer a autodisciplina e o autocontrole. É importante ressaltar que quando o não é colocado em questão, os pais precisam explicar a razão para que os filhos tenham consciência das consequências de suas ações. Trabalhar a disciplina positiva é educar de maneira construtiva e saudável, resultando em adultos responsáveis e com inteligência emocional.  

Por outro lado, é preciso entender o contexto em que os pais estão inseridos. O trabalho, a rotina exaustiva e as cobranças permeiam na mente, quase que de forma imediata, fazendo com que você se questione: será que estou sendo muito ausente com meu filho? Fico tanto tempo longe e quando estou com ele, vou negar o que tanto quer? Quem nunca pensou desta forma? Se é um deles, não se cobre. Além de mãe ou pai, você é um ser humano, sujeito às falhas e sentimentos, que muitas vezes podem ser auto sabotadores, tanto para você e para a criança.  

É necessário entender que nenhum pai ou mãe nascem prontos. A maternidade e a paternidade é um exercício diário e contínuo para toda a vida. Dizer não é um aprendizado para os pais, mas é necessário explicar a sua importância para os pequenos com muito acolhimento, amor e carinho, respeitando cada fase da infância. Vamos à algumas dicas:  

  1. Quando sentir dificuldade em dar uma negativa a seu filho, respire fundo e pense antes de falar. Pense em como convencê-lo de forma gentil.  
  1. Pense no lado positivo que o não direcionará. Vou dizer não agora, mas ele aprenderá com isso.  
  1. Permissividade não é sinônimo de amor. Busque preencher a “decepção” da criança o apoiando em fatores que realmente merecem o sim. 

As crianças sabem como “amolecer” o nosso coração, choram e até buscam agradar para ganhar o tão esperado sim! Muitos se jogam no chão, e começam a gritar para que prontamente os pais os atendam. Esses comportamentos estão ligados ao estágio de desenvolvimento cerebral. A parte inferior do cérebro infantil concentra emoções como a raiva e o medo. O cérebro humano só está totalmente formado aos 21 anos, por isso seu filho ainda não consegue lidar de forma madura com as negativas.  

Ceder para evitar ou neutralizar o stress não contribui na educação infantil. Lembre-se que a disciplina é um dos fatores fundamentais para a formação do caráter do seu filho. O não é doloroso momentaneamente, porém é enriquecedor. Ele produz resiliência, paciência e ensina a criança que nem tudo é como ela deseja. A criação exige transparência, com muito diálogo e amor.   


Dra. Danielle Negri
Médica pediatra e neonatologista, com mais de 17 anos de experiência. É CEO de um complexo pediátrico no Leblon. Formada pela UFF, possui mestrado pelo conceituado Instituto Fernandes Figueira. Responsável pela UTI neonatal da Perinatal. Anualmente, viaja para os EUA para apresentar suas pesquisas e se atualizar nos congressos mais importantes da área pela Academia Americana de Pediatria e pela Sociedade de Neonatologia.

@dradaniellenegri
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Adoecendo na madrugada

Dia, tarde, noite ou madrugada. Os pequenos não têm hora marcada para ficarem doentes. Uma grande preocupação dos pais é quando seus filhos ficam adoentados

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe to our email newsletter today to receive updates on the latest news, tutorials and special offers!