Clique e acesse a edição digital

DURANTE A GRAVIDEZ ESQUECIMENTOS SÃO NORMAIS?

Tempo de Leitura: 2 minutos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Segundo o neurologista Leandro Teles, formado e especializado pela USP: “Durante a gravidez ocorre um conjunto de fatores que podem levar às falhas de memorização, tais como: alterações hormonais, mudanças metabólicas e alterações psíquicas”.
A questão hormonal é sempre a hipótese óbvia quando falamos de período gestacional, o estrógeno, a progesterona, a prolactina, etc. A tempestade hormonal no transcorrer dos trimestres podem sim alterar nosso estado de humor e o rendimento cerebral refinado. Gestantes ficam mais emotivas, desatentas e podem parecer meio “no mundo da lua”.
A necessidade de sono e descanso aumenta, gestante tem bem mais sono e precisam descansar mais. Isso também pode impactar o processo refinado de memorização. Outro ponto fundamental é a ansiedade, toda grávida tem uma pressão antecipatória, uma série de expectativas relacionadas à gravidez, ao parto, ao bebê, ao pós-parto, etc. A ansiedade tira o foco do presente, redireciona a atenção e muda o processo de eleição de prioridades. O interesse em coisas não relacionadas ao processo gravídico pode cair e levar a um índice de memorização menor.
Graças a Deus, tudo isso se ajeita após o parto. Mas a recuperação é lenta e gradual. Isso porque as noites mal dormidas, o despencar hormonal e toda preocupação com aquela nova vidinha que depende de você podem arrastar os sintomas ainda por alguns meses.
Seguem dicas para melhorar a atenção e a memória durante a gravidez:
1-Faça atividades físicas regularmente (sob supervisão): ótimo controlador da ansiedade.
2-Organiza seu tempo: siga uma agenda, faça uma coisa de cada vez e evite se sobrecarregar.
3-Abuse de medidas anti-stress: massagem, alongamentos, atividades recreativas, banhos prolongados, etc.
4-Descanse o suficiente: Evite perder noites ou mesmo horas de sono, respeito seu novo relógio biológico.
5-Destaques as coisas importante: anote, circule, fale em voz alta, etc.
6-Comunique seu médico: para acompanhar, investigar e personalizar suas orientações.
Fonte = NEUROLOGISTA LEANDRO TELES – CRM 124.984

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Pequenos e saudáveis

Muitas dúvidas surgem depois do nascimento do filho, principalmente se é o primeiro bebê. Trocar fralda, amamentar, saber o que o choro quer dizer, se

Leia Mais »

A música e os bebês

É verdade que a música tem influência no desenvolvimento do feto? Existem estudos que indicam que o feto pode ouvir e reagir ao som e

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe to our email newsletter today to receive updates on the latest news, tutorials and special offers!