Clique e acesse a edição digital

Estrias na gestação

Tempo de Leitura: 4 minutos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
High resolution photo pregnancy. Pregnant woman's stomach is close-up. A woman strokes her stomach. Natural skin texture. Damaged skin with stretches, scars, stripes

Minha estreia aqui não poderia ter um tema “mais ou menos”, então decidi começar falando de estrias na gestação, uma queixa recorrente e que sempre deixa dúvidas.

A gestação traz diversos questionamentos em relação à pele. E um dos principais, abordado em consultório, está ligado às estrias. Estudos mostram que grande parte das gestantes apresentam essa queixa, chegando até a 70% destas. Normalmente ocorrem em região de abdômen, quadril, seios e após a 25ª semana de gestação. Mas afinal, o que é uma estria? Existe algum fator de risco? Consigo prevenir de alguma forma? E após o aparecimento, consigo tratar? Vou te contar tudo agora!

Estrias são lesões de pele lineares, normalmente por estiramento da pele, onde há um “rompimento”, causando uma alteração das camadas mais profundas, como tecido conjuntivo e um consequente afinamento da pele ou, em “mediquês”, atrofia. As regiões mais comuns são as que têm um aumento de volume maior e, conforme a gestação progride, a tendência ao aparecimento aumenta pelo mesmo motivo.

Elas iniciam vermelhas e podem ir aumentando de tamanho. Após o puerpério vão esmaecendo e se tornam apenas cicatrizes, mas o principal incomodo é estético. Os fatores de risco não são bem definidos, mas alguns que são levantados como hipóteses na literatura são: o ganho de peso na gestação; idade materna- sendo que jovens teriam um risco aumentado; peso do recém-nascido; tendência familiar; fatores nutricionais; dentre outros.

Quando pensamos na prevenção das estrias na gestação, não temos como impedir o estiramento da pele, pois ele é inevitável. Porém, temos como mantê-las o mais hidratadas possível, para conseguir suportar esse processo da melhor forma. Três dicas aqui são indispensáveis:

  1. Tomar água: manter-se sempre bem hidratada. Corpo hidratado e pele hidratada! O que significa que todo o organismo vai funcionar de uma forma mais harmônica, além de manter nossa pele mais “elástica”, de dentro para fora;
  2. Hidratantes na pele: existem vários tipos, alguns específicos para gestação e prevenção de estrias. Se você possui tendência pessoal ou familiar, procure seu médico dermatologista para te indicar um hidratante adequado para esta fase. Sempre lembrar que após o banho é a melhor hora para se hidratar, mas nesses casos é preferível que façamos duas vezes ao dia;
  3. Controle sua dieta e seu ganho de peso na gestação, prevenindo ao máximo o estiramento de pele e a possibilidade de formar estrias.

Agora caso você seja do time que não conseguiu fugir das estrias, tudo bem! Além de ser normal, e de continuar linda, temos como amenizar a condição, a partir de alguns tratamentos. Esses são mais efetivos, ao tratarmos as estrias ainda arroxeadas. Quando já estiverem branquinhas, não conseguimos ter o mesmo resultado. Lembrando que, quando se fala de estrias, não existem produtos milagrosos, e os tratamento sempre tem que ser indicados por um médico dermatologista, ainda mais se você estiver amamentando. Os principais são:

  1. Ácidos: ótimos para estrias recentes, porém não são indicados na gestação e na amamentação. Podem causar irritação local e precisam de um acompanhamento;
  2. Peelings: Causam uma abrasão química local, estimulando produção de colágeno e atenuando a aparência;
  3. Microagulhamento: com ou sem ativos para estímulo de produção de colágeno. Este pode ser realizado, na minha prática, no período do puerpério, após aval do pediatra;
  4. Laser: também pode ser realizado no período do puerpério, após aval do pediatra, com ótimos resultados e com necessidade de algumas sessões.

Muito importante ressaltar: sempre converse com seu médico e juntos vocês vão avaliar as melhores opções. E por último, mas sempre importante lembrar, ter estrias, manchas e sinais é normal, nossa pele tem características que nos torna únicos e perfeitos como somos. O período da gestação e puerpério podem trazer à tona diversas questões, mas com ou sem estrias, você continua linda! Qualquer dúvida, estou à disposição.


Dra. Carla Spido Marchioro
Médica apaixonada por pele, mas acima de tudo por pessoas! Aliando saúde, bem-estar e estética, na busca da sua melhor versão.
Dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD)
Pós-graduada pela IPCG e Especializada em Cosmiatria
@dracarlamarchioro
carlasmarchioro@gmail.com
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Frênulo lingual e amamentação

As triagens neonatais são ações preventivas para identificação de possíveis alterações, para bebês assintomáticos, por meio de testes, com o objetivo de encaminhá-los para o

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe to our email newsletter today to receive updates on the latest news, tutorials and special offers!