Clique e acesse a edição digital

Laser Íntimo na mulher moderna

Tempo de Leitura: 3 minutos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
mulher-com-vista-frontal-de-flor-branca

Hoje vamos falar de um assunto que está na pauta da mulher moderna. O uso do laser para o cuidado da saúde íntima.

Com o aumento da expectativa de vida, como também em razão de um novo modelo de comportamento frente às demandas de trabalho, da família, sociais etc., novas queixas de saúde acabam surgindo. Uma delas leva o nome de Síndrome Geniturinária da Menopausa!

Tal síndrome é basicamente caracterizada pela atrofia e secura vaginal, e ainda algumas intercorrências urinárias, a exemplo da infecção urinária de repetição.

A atrofia vaginal associada à secura compromete a saúde da mulher em vários níveis, com destaque para a vida sexual. Não é incomum que esse quadro ocasione dor no ato sexual, especialmente na penetração.

A boa notícia é que existem alternativas de tratamento, seja por meio de medicações hormonais, ou ainda intervenções não hormonais.

Uma opção não hormonal super atual é o laser íntimo. O laser atua no aumento da lubrificação e no estímulo do colágeno, melhorando a mucosa e reduzindo as queixas de frouxidão e incontinência urinária.

O procedimento é simples, realizado em consultório, com anestesia local externa, já que a parte interna é praticamente indolor.

Todo o procedimento dura em média 30 minutos, e após o término a mulher está liberada para suas atividades diárias. A única restrição é a ausência de relação sexual por 7 dias.

O resultado já é notado na primeira sessão, porém o mínimo preconizado são três sessões com intervalo médio de 30 até 60 dias. Após isso, a depender da evolução do caso, será necessária uma manutenção anual.

Outro ponto que vale destacar é que esse procedimento deve ser sempre realizado por uma médica, de modo que a indicação e aplicação seja adequada e isenta de intercorrências.

Mulheres de outras faixas etárias também podem ser beneficiadas pelo uso do laser íntimo, como aquelas que estão amamentando, ou ainda em uso de progestágenos isolados, já que nesses casos a lubrificação pode ser afetada.

Da mesma forma, mulheres que têm contraindicação ao uso de hormônios, seja em razão do histórico de tromboembolismo ou de câncer hormônio-dependente, encontram no uso do laser uma ótima alternativa de tratamento.

Por fim, vale dizer que o laser também traz benefícios estéticos para a parte externa da região íntima, com destaque para melhora da flacidez e clareamento da região.

Converse com sua médica sobre o assunto. As opções e indicações são variadas e muito pode ser melhorado com o uso do laser!


Dra. Larissa Atala
Ginecologista e Obstetra, membro da Febrasgo
Especialista em Endoscopia Ginecológica
@dralarissaatala
dralarissaatala@gmail.com
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Mãe Perfeita?

Nossa sociedade cobra perfeição o tempo todo. Temos de ser bons em tudo, como pessoas e profissionais. Dificuldades e problemas muitas vezes são fonte de

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe to our email newsletter today to receive updates on the latest news, tutorials and special offers!