Clique e acesse a edição digital

Nascimento dos dentes do bebê

Tempo de Leitura: 2 minutos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
dente-1200

O primeiro dentinho da grande maioria das crianças nasce aos 6 ou 7 meses de idade. Os mais precoces podem romper o primeiro dente (normalmente o incisivo central inferior) já com três meses, enquanto outros podem ter de esperar até quase 1 ano. Os últimos dentes (os segundos molares, no fundo da boca) costumam já ter nascido no segundo ano de vida. Com 3 anos, seu filho deve ter o conjunto completo: 20 dentes-de-leite. 

Que reações a chegada dos dentes pode causar?

  • Maior produção de saliva
  • Gengiva inchada
  • Perda de apetite ou preferência por comer alimentos mais líquidos
  • Irritação, causada pela dor e pelo incomodo dos dentes começando a romper a gengiva
  • Sono prejudicado 
  • Febre 
  • Hábito de puxar a orelha ou colocar o dedinho dentro da orelha (a dor na gengiva costuma irradiar para essa área e o bebê coloca o dedinho ali porque algo o está incomodando)

O que fazer para amenizar o desconforto?

  • Dar mordedores para o pequeno morder. Se forem gelados, melhor ainda. Particularmente, aqui em casa os mordedores gelados não fizeram sucesso (Léo detestou), mas acho válido experimentar. 
  • Alimentos frios também ajudam. Amenizam a dor.
  • Massagem feita o dedo bem limpo ou com uma dedeira de silicone.
  • Medicação: em alguns casos, se o desconforto estiver muito grande, o pediatra poderá indicar algum analgésico. Mas isso somente o pediatra poderá indicar.
  • E, por fim, procurar um odontopediatra, que poderá orientá-la melhor nos cuidados para evitar o desconforto e na higiene dos dentes que estão chegando.

Conteúdo autorizado para reprodução na Revista Materlife com a fonte retida pelo publicador. Divulgado em: Blog da Cegonha  – Juliana Araujo

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Os riscos da exposição solar

O ser humano dispõe de mecanismos protetores naturais contra as radiações solares. Entretanto, estes são insuficientes e, por isso, torna-se necessário evitar o excesso de

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe to our email newsletter today to receive updates on the latest news, tutorials and special offers!