Clique e acesse a edição digital

Bebês nasceram para dançar

Tempo de Leitura: 3 minutos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Pesquisadores descobriram que crianças entre cinco meses e dois anos respondem bem ao ritmo e ao andamento da música

Estudo realizado na Universidade de York (UY) analisou bebês entre cinco meses e dois anos de idade, e descobriu que eles podem nascer com uma predisposição para se mover ritmicamente em resposta à música.

A pesquisa foi conduzida pelo representante do departamento de psicologia da UY, Marcel Zentner, e por Tuomas Eerola, da Universidade de Jyvaskyla, na Finlândia.

“Nossa pesquisa sugere que é mais a batida do que outras características da música, como a melodia, que produz a resposta nos bebês” , explicou Zetner. “Também descobrimos que, quanto melhor as crianças foram capazes de sincronizar seus movimentos com a música, mais elas sorriram.”

Para a realização do estudo, os bebês escutaram uma variedade de estímulos de áudio, incluindo música clássica, batidas rítmicas e de expressão. Seus movimentos espontâneos foram registrados em vídeo e em tecnologia 3D de captura de movimento e depois foram comparados entre os diferentes estímulos.

Os resultados foram publicados na revista online Proceedings of the National Academy of Sciences Early Edition

Música clássica pode acelerar a recuperação de bebês prematuros,

indica pesquisa israelense

Bebês prematuros, quando expostos a 30 minutos de música clássica por dia, gastam menos energia e se recuperam mais rápido do que os pequeninos que ficam no silêncio total. É o que indica uma pesquisa feita pela Universidade de Tel Aviv e divulgada nesta sexta-feira. O grupo de prematuros que ouviu sinfonias de Mozart cresceu mais rápido e ficou mais forte que seus companheiros de berçário.

– A música de Mozart deixa os bebês mais calmos e menos estressados – afirma o coordenador da pesquisa Dror Mandel.

No estudo, a equipe de Mandel mediu as respostas fisiológicas dos bebês durante e após ouvirem as músicas. Segundo Mandel, o efeito de Mozart é impressionante e pode modificar a forma como os prematuros são tratados nas unidades intensivas no futuro. O estudo foi patrocinado pela instituição americana Newborn Individualized Developmental Care and Assessment Program, que busca melhorar os cuidados com recém-nascidos em todo o mundo, e faz parte de uma série de pesquisas sobre a saúde dos prematuros.

– Acredito que as melodias repetitivas de Mozart mexam com o cérebro dos bebês, reorganizando o córtex. Ao contrário de Beethoven, Bach ou Bartok, apenas Mozart fez músicas com melodias muito repetitivas. Mas ainda não sabemos os efeitos da música a longo prazo, ou até mesmo se outros ritmos teriam o mesmo efeito nos bebês – completa.

Pesquisa revela má qualidade da dieta dos bebês brasileiros

Estudo da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) mostra que os pais estão oferecendo alimentos cheios de gordura, açúcar, sal, corante e outros aditivos alimentares para bebês com quatro meses de idade. Participaram do estudo 179 crianças, entre quatro e doze meses, de famílias das classes A, B e C de São Paulo, Curitiba e Recife.

Entre os alimentos oferecidos estava lasanha pré-pronta congelada, macarrão instantâneo, refrigerante, salgadinho tipo batata frita, chocolate, suco artificial e muita bolacha recheada. O estudo também constatou que os maus hábitos alimentares são generalizados. Além disso, outro fator que contribui para a má qualidade da comida infantil é que os pais não sabem cozinhar.

A presidente do Departamento Científico de Nutrologia da SBP e uma das autoras, Roseli Sarni, defende a adoção de políticas de educação nutricional e uma rigorosa legislação sobre a produção de alimentos para a mudança do panorama.

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Parto Normal vs Cesárea

Principais pretextos para cesariana sem respaldo científico *Dra. Melania Maria Ramos de Amorim Nos artigos anteriores desta série, apresentamos a magnitude do problema das cesarianas

Leia Mais »

INTERAÇÃO INFANTIL

Desde o momento em que a criança nasce ela cria meios de interação com o mundo externo. As formas muito limitadas de comunicação só são

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe to our email newsletter today to receive updates on the latest news, tutorials and special offers!