Clique e acesse a edição digital

SINAIS DE ALERTA NA AMAMENTAÇÃO

Tempo de Leitura: 4 minutos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Baby eating mother's milk. Mother breastfeeding baby. Beautiful mom breast feeding her newborn child. Young woman nursing and feeding baby. Concept of lactation infant.

A amamentação é fundamental para o bebê e deve ser propiciada até os dois anos de vida ou mais. Cada dia mais, podemos perceber a importância que a amamentação tem, não somente em relação ao vínculo estabelecido mãe-bebê, como para que a musculatura da face e pescoço se desenvolvam de forma adequada. A musculatura facial envolvida na amamentação é grande e fundamental para que ela ocorra de forma tranquila, sem desconfortos tanto para a mãe como para o bebê.

Diante disto, hoje vou falar aqui sobre algo que vejo diariamente no consultório. A normalização de sinais de alerta na amamentação, que são considerados esperados ou normais…

  • Bebês não tem preferência de mama, ou seja, se o seu bebê prefere mamar de um lado, não é porque você tem mais facilidade daquele lado… é o bebê provavelmente que tem dificuldade de ficar naquela posição; portanto, manejos de postura devem ser por um breve período. O que mais vejo, são bebês que perdem a amamentação, pois como tem preferência por uma mama, a produção de leite cai e começa a necessidade de complementar.
  • Não é normal fissuras, feridas, dor… repitam comigo, NÃO é normal! Uma coisa é uma sensibilidade no mamilo, afinal tem um bebê que fica sugando por muito tempo. Mas isto deve passar logo e não persistir. Portanto, se houver dor ou fissura, isto é um sinal importante de que algo não vai bem aí.
  • Não é normal ter que ficar ajeitando a pega durante meses. Claro que ao nascimento, o bebê tem que aprender a mamar, já que nascem sabendo sugar, mas mamar envolve muito mais que isto. Então, um bebê que sempre que vai mamar, precisa ser ajustado ao seio materno, não é o esperado.
  • Estalos, mordidas, engasgos, mamadas agitadas… Não são normais. O bebê deve mamar tranquilo, sem engasgar, inclusive adormecer mamando. Se o bebê parece que fica desconfortável quando está mamando, algo está errado aí.
  • Bebê que mama por muito tempo, desde novinho. Claro que sabemos que no início da vida, o bebê tem uma necessidade maior de ficar junto à mãe, o que chamamos de exterogestação, mas isto não significa que as mamadas precisem durar uma hora e que em meia hora o bebê está chorando de fome. O que esperamos é que passados os dois meses de vida, o bebê já consiga fazer mamadas efetivas, num espaço menor de tempo e saia satisfeito.
  • Diminuição do fluxo de leite, principalmente após os dois meses, que é o momento que o bebê é quem “determina” a quantidade de leite que será produzida. O que esperamos é que com o crescimento, a quantidade de leite a ser produzida, se adapte ao bebê.
  • O fato de o bebê ganhar peso NÃO significa que não temos alterações aí… a maioria dos bebês que ganham peso, tendo alterações de freio e/ou posturais, tem a “sorte” da produção da mãe ser muito boa, quando não há hiperlactação, que é a produção de leite muito aumentada, não dependente do bebê.
  • E por fim, o teste da linguinha na maternidade deu normal, ou “duvidoso” não significa que temos um freio lingual normal… A avaliação é bastante específica e precisa ser realizada por um profissional habilitado.

Se você se identificou por aqui, busque uma avaliação de um profissional atualizado e que entenda destas relações. Tenho certeza de que uma boa avaliação, mudará o destino do bebê de vocês!

Dra. Andréa Baldi

Fonoaudióloga – doutora pela PUCSP – especialista em motricidade orofacial e em reabilitação oral, especialista em atendimento de bebês e crianças @fonoandreabaldi

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Lidando com a dor do parto

Silêncio, privacidade e ambiente discreto – não ter que falar durante as contrações, não ter que ouvir conversa paralela, ou vozes alteradas de comando, até

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe to our email newsletter today to receive updates on the latest news, tutorials and special offers!