Clique e acesse a edição digital

Tudo o que você precisa saber sobre bronquiolite

Tempo de Leitura: 3 minutos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Neonatology. Doctor listening to the heartbeat of a newborn in an infant incubator

Você sabia que a bronquiolite é uma das principais doenças respiratórias em bebês? Ela é mais comum em bebês nos 2 primeiros anos de vida e a principal causa de internação em lactentes, a Bronquiolite Viral Aguda (BVA) é uma doença sazonal mais frequente no outono/ inverno.

O Vírus Sincicial Respiratório (VSR) é o principal agente, mas outros vírus de resfriado comum também podem causar a doença. O VSR leva a uma inflamação das pequenas vias aéreas pulmonares chamados bronquíolos, levando a produção excessiva de secreção espessa que obstrui a passagem do ar nessas vias. Esta obstrução pode ser leve gerando apenas tosse ou pode se intensificar e evoluir para desconforto respiratório ou até insuficiência respiratória.

Quais sintomas?

O quadro clínico se inicia com obstrução nasal, coriza, febre e entre o terceiro a quinto dia evolui com aumento da frequência, intensidade da tosse, desconforto respiratório e chiado no peito, às vezes também com recusas das mamadas e irritabilidade.

Quando é necessário procurar um serviço de urgência?

• Dificuldade para respirar

• Dificuldade para mamar

• Gemência

• Sonolência, cansaço

• Febre

Se o seu bebê apresentar qualquer sinal da evolução descrita acima, não deixe de procurar um pediatra para que ele possa ser avaliado e assim ser encaminhado ao fisioterapeuta. A bronquiolite pode evoluir com muita gravidade e até levar a morte, principalmente em bebês com menos de 3 meses de idade, bebês com problemas respiratórios ou cardíacos e em prematuros.

Não existe um tratamento específico para a bronquiolite, mas são necessários cuidados com a alimentação, hidratação do bebê, lavagem e desobstrução nasal, controle dos sintomas de febre e dor, e se necessário, oxigênio.

A grande maioria dos bebês podem ser tratados em casa, com cuidado, monitorização, paciência e principalmente, com o suporte de um bom pediatra e fisioterapeuta.

Como a fisioterapia pode auxiliar no tratamento da bronquiolite?

A fisioterapia respiratória desempenha um papel fundamental no tratamento da bronquiolite, ajudando a aliviar os sintomas respiratórios e promovendo a recuperação mais rápida do bebê. Ela pode auxiliar com técnicas de desobstrução brônquica – ajudando a eliminar as secreções, exercícios respiratórios para melhora do desconforto respiratório e orientações aos pais.

A saúde respiratória do seu bebê é essencial para o seu bem-estar e desenvolvimento saudável. Não deixe a bronquiolite atrapalhar esse processo.


Dra. Thais S. Rodrigues

Fisioterapeuta, apaixonada pela área da fisioterapia respiratória, formada pela Universidade Metodista de Piracicaba.
Pós-graduada em Terapia intensiva, Fisioterapia Neurofuncional pediátrico e adulto, Cuidados Paliativos e Oncologia. Há 9 anos Reabilitando Vidas.

@drathaissoleira
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Faça do livro um brinquedo

Ouvir ou ler histórias é participar de outro mundo cheio de fantasias, curiosidades e até mistérios que divertem e ensinam as crianças de forma lúdica

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe to our email newsletter today to receive updates on the latest news, tutorials and special offers!