Clique e acesse a edição digital

VERRUGAS EM CRIANÇAS: É POSSÍVEL TRATÁ-LAS?

Tempo de Leitura: 3 minutos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
high-angle-hands-wearing-protective-gloves

As verrugas são um incomodo estético que nem mesmo as crianças estão livres delas. Essas tumorações benignas da pele são provocadas pela presença de uma infecção proveniente do papiloma vírus humano, mais conhecido como HPV. Elas podem aparecer em diferentes áreas do corpo e, dependendo do caso, pode desaparecer ao longo dos anos.

Segundo o médico dermatologista Amilton Macedo (CRM/SP – 80686), com prática em oxidologia, esse vírus gera o desenvolvimento anormal de células da epiderme, causando pequenos crescimentos na superfície da pele, nos quais não são dolorosos. “As verrugas podem apresentar tamanhos e texturas variadas e podem ser transmitidas de pessoa para pessoa pelo toque ou contato com superfícies contaminadas, como em piscinas e clubes”, descreve.

Tipos de verrugas

Existem diferentes tipos de verrugas. Entretanto, as mais comuns de acordo com Macedo são:

  • Verrugas vulgares: esse é o tipo mais comum apresentado por crianças e adolescentes. Trata-se de verrugas irregulares que podem surgir nas mãos, dedos, cotovelos, joelhos e ao redor das unhas;
  • Verrugas planas: com tamanho que chega a até 5 mm, elas são pouco proeminentes e mais macias do que as vulgares. Sua incidência é mais comum na face;
  • Verrugas plantares: trata-se de lesões que surgem na planta dos pés, podendo ser facilmente confundidas com calos. Esse tipo causa uma camada enrijecida na epiderme, podendo gerar dores durante a caminhada;
  • Verrugas filiformes: são lesões finas e alongadas que surgem em locais como a face, pescoço, pálpebras e lábios. São mais frequentes em idosos.

Diagnóstico e tratamento

Normalmente as verrugas são assintomáticas. Entretanto, em alguns casos, a criança pode apresentar coceiras no local da verruga. “Para diagnosticar o tipo de verruga, é necessário consultar um dermatologista para que este possa analisar o tratamento mais indicado. Em alguns casos, essas lesões desaparecem de forma espontânea em um período que varia entre 2 ou três anos”, informa Macedo.

No entanto, segundo o dermatologista, a ausência de tratamento pode resultar na disseminação do problema para outras pessoas ou até mesmo para outras áreas do corpo, em especial, no caso de crianças que apresentam verrugas dolorosas ou inconvenientes. “As lesões podem ser tratadas de diferentes formas, como laser, microcirurgia ou com o emprego de fórmulas à base de ácido salicílico”, explica Amilton.

Dessa forma, o tratamento deve ser realizado com paciência, pois em 30% dos casos desaparecem no intervalo de 6 meses após a sua manifestação. “O tratamento pode ser realizado à base de loções ou curativos com ácido salicílico. A concentração será de acordo com o tipo de verruga apresentado e deve ser feito em crianças com idade acima de dois anos”, diz o especialista.

Em crianças mais velhas, pode ser recomendada a cirurgia para remover a verruga. “O tratamento pode ser feito com a eletrocoagulação, sendo necessário o emprego de anestesia local, mas podem ficar cicatrizes. Outro procedimento indicado é a crioterapia (congelamento das verrugas com dióxido de carbono). Esse procedimento, no entanto, não deixa cicatrizes na pele, mas pode ser necessário o emprego de anestesia local”, conclui Macedo.

Fonte: Dr. Amilton Macedo (CRM/SP – 80686), médico dermatologista com prática em oxidologia.

www.amiltonmacedo.com.br

CONTATO COM A IMPRENSA:

STEFANE BRAGA – ASSESSORA DE IMPRENSA

TEL-(11) 2679-4437/ 2592-5934

SITE- http://WWW.SACHASILVEIRA.COM.BR

E-MAIL- stefane.braga@sachasilveira.com.br 

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Hidroterapia em gestantes

A gestante sofre grandes mudanças em seu corpo desde o primeiro mês de gravidez. Essas mudanças promovem muitos desconfortos que podem ser amenizados pela hidroterapia.

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe to our email newsletter today to receive updates on the latest news, tutorials and special offers!