Clique e acesse a edição digital

Como estimular bons hábitos de higiene bucal nos bebês e crianças

Tempo de Leitura: 4 minutos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Family in a bathroom. Beautiful mother with little son

A cárie, é a doença crônica mais comum no mundo. Cerca de 30% das crianças terão cárie dentária antes de chegarem ao jardim de infância.

Como resultado, os grandes órgãos de saúde no mundo sugerem que pais e cuidadores levem seus bebês e crianças ao dentista ao nascimento dos primeiros dentes ou até antes disso. Ainda existe uma grande desinformação dos pais, muitos ainda são instruídos a esperar até os 2, 3 ou 4 anos de idade para fazerem uma primeira visita onde reforçamos a importância dos cuidados com os dentes.

Mas qual o papel dos pais em casa nos cuidados com os dentes?

Precisamos lembrar que as crianças precisam de monitoramento na higiene bucal até 6, 7 anos… Então não se apresse. Para avaliar qual a capacidade da criança em fazer uma escovação eficiente, comparamos ela a sua habilidade de escrever o nome ou de amarrar o cadarço de seu tênis.

Estimulando bons hábitos de higiene bucal no bebê e criança

Se o seu bebê ainda não tem dentes, não é necessário higienizar sua boquinha! Isso mesmo… não limpamos mais a boca do bebê que não tem dentes como fazíamos antigamente. Estudos mais atualizados mostram que a limpeza da gengiva do bebê pode modificar a microbiota favorecendo o desequilíbrio dessa microbiota e possível desenvolvimento de algumas infecções oportunistas por meio da descamação das gengivas, remoção de anticorpos provenientes do leite materno, interferindo na imunidade do bebê. A própria saliva contém enzimas que promovem a limpeza. Então não higienize a boca do bebê sem dentes!

A partir do nascimento do primeiro dente, que normalmente acontece quando o bebê já está na fase de introdução alimentar, passamos a escovar com o uso de uma escova de dentes mesmo. Não deves ser uma dedeira de silicone. As dedeiras de silicone servem somente para massagear a gengiva. Quando os dentes estão querendo nascer, a gengiva coça como resultado de um processo inflamatório local. A dedeira de silicone como os mordedores de silicone são muito bem-vindos nessa hora.

Procure uma escova dental condizente com a idade do bebê. Geralmente os fabricantes rotulam escova entre 0 e 2 anos, ou 0 e 3 anos. É importante que ela tenha a cabeça pequena, arredondada e que as cerdas sejam macias. Para os bebês que já querem pegar na escova e levam à boca, é interessante procurar uma escova que contenha cabo com boa pega e trava de segurança para o bebê não se machucar.

À medida que a criança cresce encorajarmos ela a escolher a escova. No mercado existe uma enorme variedade de modelos diferentes com cores, luzes e temas que ajudam motivar o hábito de escovar.

Não é incomum que atualmente as crianças sejam exigentes durante a escovação, especialmente se não gostarem do sabor da pasta de dente ou da sensação de escovar os dentes. Procuramos indicar que no início se procure usar pastas com sabores mais naturais, menos adoçadas. Isso é importante inclusive para evitar despertar o paladar preferencial de doce.

O uso de cremes dentais com flúor gera muito controvérsia. O flúor é muito importante para os dentes. Porém existe uma dosagem recomendada de acordo com cada faixa etária. A indicação deve ser seguida conforme orientação do odontopediatra de acordo com todas as informações trocadas em consulta.

Em casa é importante ser criativo no processo de escovação.

Inicialmente criar rotina de escovar nos horários pré-determinados: depois do almoço e depois do jantar, por exemplo. Deixar a criança ver os pais higienizando seus dentes também ajuda no processo.

Quando a criança não quer escovar, é preciso colocar a imaginação para funcionar. Por exemplo, diga que vai escovar então os dentes da boneca, do carro, do urso… Mostre que escovar é uma brincadeira divertida e que ela não pode perder. Evite frases do tipo: “se não escovar o bichinho vai comer seu dente!” Ser positivo com os cuidados com os dentes evita a associação de dentes e dentistas darem medo e não serem legal.

Escovar os dentes mesmo quando eles estiverem já dormindo… “Mas como?” Hábito… o segredo está no hábito adquirido desde cedo.


Dra. Gisele Costa Pinto
É dentista Ortodontista e Odontopediatra com foco no acompanhamento do desenvolvimento Craniofacial desde a Gestação
dragiselecp@gmail.com
@giselecostapinto
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Suor noturno infantil

O suor noturno excessivo do bebê/criança é preocupante? Suor noturno infantil O suor noturno infantil pode significar simplesmente que o bebê/criança está com calor. Vestir

Leia Mais »

Existe mãe perfeita?

Tenho ouvido com muita frequência a pergunta: “O que uma mãe deve fazer para se tornar perfeita?” Talvez essa seja a grande busca das mães.

Leia Mais »

Tenha uma boa noite de sono

Hoje vou escrever sobre um dos cômodos mais importantes para todos nós. Nele, repomos nossas energias dormindo uma boa noite de sono. Namoramos. Sonhamos e

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe to our email newsletter today to receive updates on the latest news, tutorials and special offers!