Clique e acesse a edição digital

Como evitar diabetes gestacional

Tempo de Leitura: 3 minutos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Hand holding a blood glucose meter measuring blood sugar, the background is a stethoscope and chart file

O diabetes gestacional é definido como um excesso de glicose na corrente sanguínea durante a gestação e em geral ocorre por volta do quinto mês devido ao excesso de hormônios da gestação que reduzem a sensibilidade da insulina, hormônio necessário á introdução da glicose na célula.
 
Na primeira consulta de pré-natal vamos investigar alguns fatores de risco para Diabetes Gestacional e solicitar o primeiro exame que é a Glicemia de Jejum, caso o nível esteja acima de 85  e a paciente possuir fator de risco para Diabetes, outro exame será necessário, o teste de tolerância a glicose.
 
Alguns Fatores de risco
Idade superior a 25 anos, histórico familiar de diabetes, diabetes gestacional anterior, bebês de gestações anteriores que nasceram com mais de 4 kg, gestações anteriores com bebê natimorto inexplicável,  excesso de peso antes da gravidez
 
Prevenção
Dieta equilibrada  e fracionada (pouco a cada 3 horas) e incluir frutas, legumes, grãos integrais e limitar  carboidratos altamente refinados, incluindo doces .

Exercícios
Exercício reduz o nível de açúcar no sangue, estimulando o corpo a mover a glicose para as células, onde é utilizada para produzir energia. O exercício também aumenta a sensibilidade das células à insulina, o que significa que seu corpo vai precisar produzir menos insulina para transportar açúcar. Nos casos em que há falha no controle glicêmico com dieta e atividade física, pode ser iniciado o uso de insulina.
 
Complicações
Peso excessivo ao nascer, nascimento de bebê prematuro, síndrome do desconforto respiratório, hipoglicemia logo após o nascimento, diabetes tipo 2 mais tarde na vida.
 


MITOS E VERDADES


Se eu tive Diabetes na primeira gravidez, vou ter na segunda gestação?
MITO – Embora esse seja um fator de risco, essa não é uma certeza. Além de história de diabetes na gestação anterior, outros fatores são idade acima de 25 anos, obesidade, bebê grande ou excesso de líquido em gestação anterior, história familiar.
 
Diabetes Gestacional impede um parto normal?
MITO – A presença de Diabetes bem controlado vai gerar um feto com tamanho e peso estimado e com boas condições para o parto normal. A cesariana está indicada se o feto é maior que 4,5kg, apresentação anômala ou sinais de sofrimento intra útero.

Toda gestante diabética precisa usar insulina?
MITO – A maior parte das gestantes com Diabetes consegue um bom controle apenas com dieta e exercícios físicos, o uso de insulina se reserva aos casos de controles  mais difíceis. Esse diagnóstico é possível através da curva glicêmica, em que a paciente mede a glicemia antes e após refeições e com base nessa tabela indicamos ou não a medicação
 
Estresse pode contribuir para o Diabetes Gestacional?
VERDADE – A diabetes gestacional é uma complicação da gravidez causada pelo aumento de substâncias como o cortisol, prolactina e insulina, lactogênio placentário, porem se torna mais comum:

Após os 35 anos, obesidade antes da gravidez, diabetes em gravidez anteriores, gestação múltipla, historia de família em primeiro grau, por isso aconselhamos, tentar eliminar discussões no casal, fazer dentro do possível exercícios para melhorar nossa serotonina e por consequência nossas endorfinas que vão ajudar e muito o bebê que no futuro não será candidato ao estresse toxico, uma boa dieta, e muita motivação, assim o cortisol fica mais fraco, e a autoestima de todos (inclusive a do bebê) fica mais forte 
 
É verdade que a grávida com Diabetes tem mais infecção?
VERDADE – Como o Diabetes reduz o sistema imunológico, há maior ocorrência de infecções urinárias, genitais e respiratórias.

Conteúdo autorizado para reprodução na Revista Materlife com a fonte retida pelo publicador.

Divulgado por:  Dr. Gustavo Ventura

Referências: Tratado de Mastologia da Sociedade Brasileira de Mastologia

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Fimose na infância

Antes de mais nada precisamos entender o que é fimose, um tema tão frequente num consultório pediátrico, mas que gera preocupação e medo entre as

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe to our email newsletter today to receive updates on the latest news, tutorials and special offers!