Clique e acesse a edição digital

Uso de água potável: grávidas e crianças

Tempo de Leitura: 2 minutos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Dra. Angelina M. F. Gonçalves

Dia 22 de março ficou definido como o dia Mundial da Água. Criado pela ONU(Organização das Nações Unidas)), leva a uma série de questionamentos. Apesar do planeta ser constituído fundamentalmente por água, apenas 0,008%do total é própria para o consumo, ou seja,  potável.

A contaminação da água por poluentes (químicos, biológicos e físicos), falta de saneamento e degradação de ecossistemas são fatores ambientais que influenciam a nutrição e saúde materna, e consequentemente o bom desenvolvimento fetal e da criança. O consumo de água não potável pode ser potencialmente fatal para pessoas com sistema imunológico enfraquecido, o que ocorre temporariamente na grávida e em crianças muito pequenas.

A exposição de gestantes nas primeiras duas semanas a benzeno, chumbo e mercúrio é uma causa importante de aborto. A presença de nitritos devido a emprego excessivo na agricultura (componente de adubos) pode levar a problemas intestinais graves em recém-nascidos. Compostos organoclorados (presente em pesticidas) estão associados ao comprometimento motor e cognitivo da criança.

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde) cerca de 80% de todas as doenças no mundo é ocasionada por água contaminada. E ainda, a falta de saneamento básico e acesso a água potável é responsável por 3,5 milhões de mortes ao ano.

A água própria para consumo e preparo de alimentos deve ser tratada. No Brasil, em 60% dos municípios é feita ainda adição de flúor, o que contribuiu para redução de incidência de cáries em crianças. A importância da água estar adequada com a Portaria MS nº518/2004 e que é fornecida pela rede pública de abastecimento é primordial, além de ser básico para a sua potabilidade. Vale lembrar que a água mineral geralmente traz quantidades de flúor insuficientes.

Alguns outros cuidados com relação à criança, sobretudo no primeiro ano de vida devem ser tomados, como a limpeza e esterilização de mamadeiras e chupetas.

A crescente preocupação com a disponibilidade mundial da água exige uma nova consciência em relação a utilização desse recurso.

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Gestação Anembrionada

“A gestação anembrionada pode ser identificada no primeiro trimestre da gravidez por meio da ultrassonografia. Essa gravidez consiste em um saco gestacional vazio, sem embrião

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe to our email newsletter today to receive updates on the latest news, tutorials and special offers!