Clique e acesse a edição digital

Dermatite seborreica sem tabus: principais causas e cuidados necessários

Tempo de Leitura: 4 minutos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
seborrheic dermatitis crusts on the baby's head. child with seborrhea in the hair, newborn skin problems

Acredito que muitos pais já se perguntaram o que eram aquelas casquinhas que aparecem no couro cabeludo do bebê e que parecem muito com as que alguns adultos têm. Então, vou explicar tudo sobre isso aqui.

A dermatite seborreica é uma doença com dois picos, um nos bebês e outro nos adultos. Isso quer dizer, apesar de muitos anos separarem os dois, a doença que você apresenta é a mesma que seu filho tem.

Ela é bastante comum na faixa etária até 3 meses de vida e deixa os pais preocupados. Porém, uma coisa já deixo claro para tranquilizar: não coça! Fica vermelho e descama, mas não causa desconforto no seu bebê. Além disso, outro fator importante, é que ter dermatite na infância não aumenta as chances de ter na fase adulta (mais um “ufa” aqui!).

A causa não é bem estabelecida, mas uma das hipóteses é a passagem dos hormônios maternos para o bebê durante a gestação e uma maior produção de sebo pelas glândulas na pele, acumulando assim células mortas.

Alguns fatores nutricionais podem estar associados a dermatites seborreicas graves, como por exemplo, deficiência de biotina. Por isso, se você ler esse artigo e seu filho estiver com um quadro extenso, procure o dermatologista ou seu pediatra, para que ele possa avaliar de perto e tomar a melhor conduta.

A forma mais conhecida é a crosta láctea, aquela casquinha que dá no couro cabeludo, bem aderida. Mas também se estende para rosto, sobrancelhas, atrás das orelhas e nariz, podendo descer até o peito, axilas e região da virilha (na área das fraldas, aparece nas dobrinhas).

É importante deixar claro que essa crostinha não é sinal de sujidade ou de falta de limpeza, e sim, como comentei acima, o acúmulo de células mortas. E por isso, temos que ter certos cuidados. Um deles é não retirar as crostinhas com as unhas, ou manipular com as mãos, muito menos esfregar com escovas! Essa pele, não está mais integra e fica sensível a bactérias e fungos, que já estão nela, e podem se aproveitar das macerações para então se tornar infectantes e causar doenças como impetigos, candidíases entre outras.

Existem outras causas possíveis para vermelhidão com descamação nessa faixa etária, como por exemplo, dermatite atópica, psoríase infantil ou até dermatite de contato, cada uma delas tem um quadro clínico diferente, e é muito importante que tenham avaliação médica.

Nosso objetivo principal é a remoção das escamas ou crostas, assim como a diminuição da inflamação local. Isto pode ser feito com óleos emolientes ou xampus específicos para esse tipo de doença e faixa etária. Passar um óleo à noite, antes de colocar o bebê para dormir, ajuda muito a remover as escamas sem machucar.

Outra dica importante: os recém-nascidos não precisam lavar o cabelo diariamente, podendo ser a cada 2-3 dias. Nos outros dias podemos só utilizar água, sem utilizar xampus ou sabonetes.

Corticoides tópicos devem ser evitados sem antes consultar seu médico, assim como antifúngicos. Muito importante tranquilizar as mamães e papais de plantão, e deixar claro que, após o tratamento, pode ocorrer remissão completa da doença ou então podemos utilizar algumas medicações para o controle efetivo. Se ficou alguma dúvida é só entrar em contato, estou aqui para te ajudar.

Dra. Carla Spido Marchioro
Médica apaixonada por pele, mas acima de tudo por pessoas! Aliando saúde, bem-estar e estética, na busca da sua melhor versão.
Dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD)
Pós-graduada pela IPCG e Especializada em Cosmiatria
@dracarlamarchioro
carlasmarchioro@gmail.com
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Que roupa usar?

Criança precisa brincar, se movimentar e explorar o mundo que está à sua volta. Para que isso aconteça de forma prazerosa, as roupas devem ser

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe to our email newsletter today to receive updates on the latest news, tutorials and special offers!