Clique e acesse a edição digital

Hérnia de disco também atinge crianças

Tempo de Leitura: 3 minutos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
medico-de-tiro-medio-usando-estetoscopio

Mais comum em adultos, com idade entre 30 e 50 anos, a hérnia de disco é diagnosticada quando ocorre um desgaste na região, ou seja, os discos intervertebrais – localizados entre as vértebras cervicais, torácicas e lombares – saem da posição normal comprimindo as raízes nervosas presentes na coluna.

“O problema costuma ser mais recorrente nas regiões lombar e cervical e também pode acometer crianças”, alerta Paulo Porto de Melo (CRM 94.048), médico neurocirurgião formado pela UNIFESP e Colaborador do Departamento de Neurocirurgia da Universidade de Saint Louis (Missouri- EUA), introdutor e pioneiro da neurocirurgia robótica no Brasil.

De acordo com o especialista, a incidência entre os pequenos vem aumentando devido aos maus hábitos da era moderna. “As crianças estão mais sedentárias, passam muito tempo em frente ao computador, à televisão ou jogando videogame, sem manter a postura correta. Além disso, a obesidade também pode ser um fator agravante”, considera. Com isso, a musculatura acaba prejudicada precocemente.

É importante destacar que as regiões lombar e cervical estão sempre em movimento e devem suportar mais carga. Ou seja, são áreas muito expostas e que merecem um cuidado extra. Portanto, se o seu filho reclamar de dor nas costas, leve-o ao médico para investigar o problema. Afinal, é preciso reforçar que nem toda dor na região lombar é necessariamente hérnia de disco. “Cada região acometida implica em um tipo de dor. A hérnia de disco costuma provocar um tipo de dor que comprime o nervo que sai da coluna. Já a hérnia cervical é caracterizada por uma dor que sai do braço; a torácica é marcada por um incomodo na costela; e a lombar é um tipo de dor na ciática, ou seja, na perna”, detalha o especialista.

Para o médico, a forma de prevenir o problema desde cedo é ensinando como manter a postura correta. “Dê exemplo: ao abaixar-se para pegar um brinquedo, mostre que o correto é dobrar os joelhos, ao sentar-se procure manter a coluna reta e as coxas paralelas ao chão, com os pés apoiados”, sugere. Além disso, evitar o sedentarismo também é uma forma eficaz de manter a coluna saudável.

Caso o problema esteja instalado, a cirurgia é a melhor indicação para as crianças. De acordo com o especialista, o tratamento cirúrgico conta com inúmeras alternativas, desde procedimentos percutâneos, por meio de um pequeno furo na pele, até cirurgias mais convencionais que, atualmente, estão cada vez menos invasivas.

Fonte: Dr. Paulo Porto de Melo – CRM 94.048, médico neurocirurgião formado pela UNIFESP e Colaborador do Departamento de Neurocirurgia da Universidade de Saint Louis (Missouri- EUA), introdutor e pioneiro da neurocirurgia robótica no Brasil

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Sexo na gravidez para os homens

Estamos “grávidos”. Isso afeta minha vida sexual? Alguns homens consideram o sexo durante a gravidez extremamente excitante; outros, no entanto, nem querem ouvir falar do

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe to our email newsletter today to receive updates on the latest news, tutorials and special offers!