Clique e acesse a edição digital

INCHAÇO NAS PERNAS NA GRAVIDEZ: DESCUBRA COMO EVITÁ-LO

Tempo de Leitura: 2 minutos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

“A futura mamãe não precisa se assustar, pois isso é comum nesse período, no entanto, a gestante precisa ficar atenta se o inchaço for muito intenso e afetar outras partes do corpo como mãos e braços, ou caso apareçam sintomas de formigamento, dormência e dores de cabeça na região da nuca. Nesses casos é recomendado procurar um médico, pois esses sintomas podem prejudicar mãe e bebê durante e após o parto, ou causar algumas doenças como pressão alta ou diabetes gestacional”, afirma o fisioterapeuta Bruno Andrade Costa, especialista em fisioterapia músculo- esquelética e pós-graduado em fisoterapia traumato- ortopédica, do Zahra Spa & Estética.
Outros fatores também podem contribuir para o aumento desse inchaço como: alimentação inadequada ( gera excesso de peso, e como conseqüência algumas doenças), sedentarismo, tabagismo e o consumo excessivo de sal.
Entretanto, existem uma série de medidas preventivas e que amenizam as conseqüências causados por esse inchaço:
– Beber bastante líquido, principalmente nos dias quentes;
– Reduzir o consumo de sal e evitar alimentos com alto teor de sódio e gordurosos;
– Fazer atividade física com orientação (ex: caminhada, hidroterapia ou hidroginástica, o pilates também é muito indicado);
– Uso de meios elásticas e/ou de compressão é indicado.
– Evitar ficar muito tempo em pé ou sentada, ou seja, numa mesma posição;
– Dormir com travesseiro entre as pernas;
– Elevar as pernas acima da linha do coração (favorece o retorno venoso);

Fonte- fisioterapeuta Bruno Andrade Costa, especialista em fisioterapia músculo- esquelética e pós-graduado em fisoterapia traumato- ortopédica, do Zahra Spa & Estética
Site- www.zahra.com.br

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Adoecendo na madrugada

Dia, tarde, noite ou madrugada. Os pequenos não têm hora marcada para ficarem doentes. Uma grande preocupação dos pais é quando seus filhos ficam adoentados

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe to our email newsletter today to receive updates on the latest news, tutorials and special offers!