Clique e acesse a edição digital

Entendendo os sintomas da gravidez

Tempo de Leitura: 4 minutos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Young vomiting woman near sink in bathroom

A gravidez traz diversas mudanças para o corpo da mulher. Além do clássico atraso menstrual e do óbvio crescimento da barriga, há alterações nas mamas, no funcionamento do estômago e do intestino, no paladar, na pele, no humor e na disposição em geral.

Quer entender mais sobre os sintomas da gravidez? Confira o que pode acontecer desde a primeira semana de gestação até o nascimento do bebê!

Sangramento vaginal

A implantação do embrião na parede do útero bem no início da gestação pode gerar um pequeno sangramento vaginal. De volume pequeno e com duração de apenas um dia, esse sangramento acaba ocorrendo próximo da data prevista para a menstruação, o que pode causar certa confusão.

Atraso menstrual

O atraso menstrual costuma ser o primeiro sintoma mais evidente a surgir, fazendo com que as mulheres suspeitem da gravidez e façam os primeiros testes. No entanto, algumas têm o ciclo menstrual muito irregular ou apresentam pequenos sangramentos no início da gravidez, o que mascara esse atraso.

Mamas volumosas e doloridas

Duas semanas após a fecundação, as alterações nas mamas já começam a surgir, já que as glândulas mamárias reconhecem os hormônios da gravidez e iniciam a preparação para o período de amamentação. Os seios ficam mais sensíveis ao toque, doloridos e inchados, tornando até o uso do sutiã mais desconfortável.

Além disso, ao longo da gravidez, a aréola vai ficando mais escura e mais larga e as veias na superfície das mamas se tornam mais visíveis, já que o fluxo sanguíneo para a região aumenta.

Alterações no paladar e desejos alimentares

Os hormônios deixam o paladar completamente alterado e a mulher passa a estranhar alimentos que normalmente adora e a amar refeições que nunca teve vontade de experimentar. É comum ainda surgir um gosto metálico na boca durante o dia que também altera o sabor dos alimentos.

Os famosos desejos também costumam aparecer durante diferentes fases da gravidez.

Náuseas e vômitos

Os famosos enjoos da gravidez são típicos durante o primeiro trimestre devido às alterações no paladar e à redução da velocidade de esvaziamento do estômago. Assim, a comida fica mais tempo parada e qualquer alimento levemente suspeito é rejeitado pelo corpo da mulher, um mecanismo de proteção do bebê.

Constipação intestinal e hemorroidas

Assim como o estômago se torna mais preguiçoso, os intestinos também reduzem a jornada de trabalho e a mulher começa a apresentar constipação intestinal e o aumento na eliminação de gases. Com as fezes mais endurecidas e o aumento da pressão abdominal sobre os vasos, é comum ainda surgirem as hemorroidas.

Cansaço e sono

Bem no início da gravidez, aparece outro dos possíveis sintomas da gravidez. O cansaço excessivo já pode surgir e tornar a rotina de trabalho e estudo insuportável. Acordar de manhã fica mais difícil, o corpo pede várias sonecas durante o dia e à noite tudo o que a grávida deseja é deitar em uma boa posição e dormir.

Embora esses sintomas sejam atribuídos aos hormônios da gravidez, é comum eles sumirem no segundo trimestre e só retornarem ao final dos nove meses, devido ao peso da barriga que sobrecarrega fisicamente o corpo da mulher.

Alterações no humor

Com tantos hormônios rodando pelo sangue, durante toda a gestação, a mulher se torna mais sensível, chorando sem motivo e tendo explosões de felicidade ou de raiva. Além disso, as ansiedades e os medos próprios do período podem aumentar ainda mais essas variações de humor, criando uma verdadeira “montanha russa” emocional.

Dores de cabeça

A soma do estresse, do cansaço e de alterações nas paredes dos vasos sanguíneos no cérebro faz com que muitas grávidas comecem a ter dor de cabeça durante a gestação ou que as crises piorem durante esse período.

Caso isso se torne frequente, o ideal é se consultar com um médico, para não ter dúvidas de que está tudo bem com a mãe e o bebê.

Corrimento vaginal

As alterações na flora bacteriana vaginal durante a gravidez tornam os corrimentos vaginais muito mais frequentes e volumosos, além de aumentar a frequência das crises de candidíase, que gera corrimentos esbranquiçados e grudentos, associados à sensação de irritação na pele da região genital.

Conteúdo autorizado para reprodução na Revista Materlife com a fonte retida pelo publicador.

Divulgado em: Blog da Clínica SIM. (www.clinicasim.com/blog)

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Aborto de repetição

Considera-se abortamento a interrupção da gravidez até a 20ª, 22ª semana, ou seja, até o quinto mês de gestação. Além disso, é preciso que o

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe to our email newsletter today to receive updates on the latest news, tutorials and special offers!