Clique e acesse a edição digital

GASTRITE NERVOSA NA GESTAÇÃO: DESCUBRA COMO TRATAR SEM PREJUDICAR O BEBÊ

Tempo de Leitura: 2 minutos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Ele explica que a gastrite pode se manifestar durante a gestação por meio de perda do apetite, náuseas, vômitos associado a dor e queimação na boca do estômago. “Isso acontece devido às mudanças hormonais e também devido ao crescimento do útero que pressiona o estômago ocasionando o retorno do conteúdo gástrico para o esôfago”, informa. De acordo com o médico, a elevação do nível de progesterona causa o relaxamento da musculatura que separa esôfago do estômago. “A partir disso, os ácidos gástricos sobem para o esôfago causando a sensação de azia e opressão torácica”, completa.
O médico garante que tais sintomas podem surgir durante toda a gestação, sendo mais frequente nos últimos meses. “É essencial que a gestante adquira hábitos saudáveis para ajudar a evitar o problema”, fala Barrichello. E entre estes hábitos, Barrichello destaca:
• Não ingerir grande quantidade de comida antes de dormir.
• Realizar seis refeições diárias fracionadas e em pouca quantidade
• Cortar condimentos e frituras.
• Mastigar bem os alimentos e não beber líquidos durante a refeição.
• Evitar ingerir café, bebidas gaseificadas ou achocolatados no período noturno.
• Fazer uma caminhada leve após cada refeição para ajudar no processo digestivo.
Medidas para evitar o problema
Além de investir em uma boa alimentação e na prática de exercícios físicos, outra questão importante é a posição durante o sono, pois isso pode interferir nos sintomas do refluxo. “O ideal é que a gestante durma em uma posição de modo que a cabeça fique mais alta que os pés, para aliviar a sensação de azia e queimação”, ensina. A futura mamãe também deve usar roupas largas e confortáveis que não apertem a cintura e o estômago.
Medicações anti acidas melhoram bastante os sintomas mas vale destacar que tais cuidados podem aliviar o problema, mas o médico obstetra deve ser notificado sobre tais sintomas, pois ele irá oferecer recomendações específicas para sua paciente”, finaliza o especialista.
Fonte- Médico cirurgião geral Sérgio Barrichello (CRM-111.301), da Clínica Healthme gerenciamento de perda de peso.
www.healthme.com.br

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Cuidados com a Higiene Bucal

O flúor é, sem dúvida, a substância mais utilizada no combate contra as cáries. Porém, alguns especialistas alertam para o perigo da combinação do teor

Leia Mais »

Um tapinha não dói?

Que a vida passa rápido, ninguém duvida, mas o que nem sempre nos damos conta é que tudo aquilo que fazemos diariamente, em nossa medíocre

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe to our email newsletter today to receive updates on the latest news, tutorials and special offers!