Clique e acesse a edição digital

GASTRITE NERVOSA NA GESTAÇÃO: DESCUBRA COMO TRATAR SEM PREJUDICAR O BEBÊ

Tempo de Leitura: 2 minutos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Ele explica que a gastrite pode se manifestar durante a gestação por meio de perda do apetite, náuseas, vômitos associado a dor e queimação na boca do estômago. “Isso acontece devido às mudanças hormonais e também devido ao crescimento do útero que pressiona o estômago ocasionando o retorno do conteúdo gástrico para o esôfago”, informa. De acordo com o médico, a elevação do nível de progesterona causa o relaxamento da musculatura que separa esôfago do estômago. “A partir disso, os ácidos gástricos sobem para o esôfago causando a sensação de azia e opressão torácica”, completa.
O médico garante que tais sintomas podem surgir durante toda a gestação, sendo mais frequente nos últimos meses. “É essencial que a gestante adquira hábitos saudáveis para ajudar a evitar o problema”, fala Barrichello. E entre estes hábitos, Barrichello destaca:
• Não ingerir grande quantidade de comida antes de dormir.
• Realizar seis refeições diárias fracionadas e em pouca quantidade
• Cortar condimentos e frituras.
• Mastigar bem os alimentos e não beber líquidos durante a refeição.
• Evitar ingerir café, bebidas gaseificadas ou achocolatados no período noturno.
• Fazer uma caminhada leve após cada refeição para ajudar no processo digestivo.
Medidas para evitar o problema
Além de investir em uma boa alimentação e na prática de exercícios físicos, outra questão importante é a posição durante o sono, pois isso pode interferir nos sintomas do refluxo. “O ideal é que a gestante durma em uma posição de modo que a cabeça fique mais alta que os pés, para aliviar a sensação de azia e queimação”, ensina. A futura mamãe também deve usar roupas largas e confortáveis que não apertem a cintura e o estômago.
Medicações anti acidas melhoram bastante os sintomas mas vale destacar que tais cuidados podem aliviar o problema, mas o médico obstetra deve ser notificado sobre tais sintomas, pois ele irá oferecer recomendações específicas para sua paciente”, finaliza o especialista.
Fonte- Médico cirurgião geral Sérgio Barrichello (CRM-111.301), da Clínica Healthme gerenciamento de perda de peso.
www.healthme.com.br

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Subscribe To Our Newsletter

Subscribe to our email newsletter today to receive updates on the latest news, tutorials and special offers!